Catástrofes naturais em tempos de acúmulo econômico e riscos relacionados ao aquecimento global

Sem dúvida, estamos passando por uma fase histórica com o COVID-19. No entanto, não é a primeira ameaça global que conhecemos. Eventos climáticos extremos e a crescente gravidade dos desastres naturais provocarão grandes danos no futuro.

O Swiss Re Institute observa em seu último sigma "Catástrofes naturais em tempos de acumulação econômica e mudanças climáticas" que o aquecimento global levará a um aumento na intensidade e frequência de eventos climáticos severos e também maior incerteza em sua avaliação. Os danos econômicos e segurados resultantes desses fenômenos aumentarão nas próximas décadas, o que representa uma grande ameaça à resiliência global.

Globalmente, as perdas econômicas causadas por desastres naturais e acidentes provocados pelo homem em 2019 foram de US$ 146 bilhões, abaixo dos US$ 176 bilhões em 2018 e da média anual anterior de 10 anos  de US$ 212 bilhões. A indústria de seguros global cobriu US$ 60 bilhões do valor das perdas, em comparação com US$ 93 bilhões em 2018 e US$ 75 bilhões em média nos últimos 10 anos.

Os riscos climáticos continuam sendo seguráveis, mas as seguradoras devem ter cuidado com os registros históricos de danos ao criar modelos de risco para levar em conta as tendências climáticas e socioeconômicas.

Sem ação tangível imediata para lidar com o aumento das temperaturas, é provável que os sistemas climáticos atinjam pontos de ruptura irreversíveis.